7 de dezembro de 2021

Juiz absolve assessor de Bolsonaro acusado de racismo

O juiz Marcus Vinicius Reis, da 12ª Vara Federal do Distrito Federal, julgou improcedente a ação movida pelo Ministério Público Federal contra o assessor especial para assuntos internacionais da Presidência da República, Filipe Martins, por crime de racismo.

Em sua sentença, o juiz escreveu que o Ministério Público Federal adotou uma “interpretação” sobre a conduta adotada pelo assessor, mas apontou não existirem outros elementos para corroborar a acusação.

De acordo com o Ministério Público Federal, Martins teria feito um gesto associado a supremacistas brancos durante uma sessão do Senado, em março deste ano, da qual participava o ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo.

A defesa de Martins, apontou falta de justa causa para o ajuizamento da ação penal, já que não haveria elementos que indicassem crime de racismo.

Não há como se presumir que o sinal feito pelo Filipe teria alguma conotação relacionada a uma ideologia adotada por grupos extremistas, e inexistem elementos contextuais que demonstrem tal intenção criminosa.

Defesa de Martins

Vista Pátria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *