2 de julho de 2022

Deputado acusa Governo por “onda” de fake news para afastar João da Calvário e atingir Nilvan e Pedro

Cabo Gilberto lembrou que o grande beneficiado da Calvário é o governador que teve o mandato bancado

O deputado estadual Cabo Gilberto Silva, líder da Oposição na Assembleia Legislativa, atribuiu ao Governo do Estado a disseminação de uma onda “fake news” que tenta a todo custo desvincular a gestão de João Azevedo do ex-governador Ricardo Coutinho. Segundo o parlamentar bateu o desespero no Governo com o crescimento das pré-candidaturas de Nilvan Ferreira e Pedro Cunha Lima, e o Governo quer atingir esses dois nomes e tenta  desvincular o governador João Azevedo da turma da Calvário.

Segundo o deputado Cabo Gilberto Silva  o Governo utiliza setores para manipular a informação, distorcer as declarações de deputados da oposição e jogar para a população informações inverídicas. 

REUNIÃO DA OPOSIÇÃO COM A TURMA DA CALVÁRIO É FAKE NEWS – O deputado Cabo Gilberto Silva, líder da Oposição, lembra que faz algum tempo que o atual governador João Azevedo tenta passar para a população que ele o ex-governador Ricardo Coutinho estão brigados, e para tentar enganar a população eles fazem de tudo.

” Gostaria que a população ficasse atenta para não se deixar enganar pela turma da Calvário.  João Azevedo assumiu o governo em janeiro de 2019 mantendo todos os secretários da gestão de seu mentor, o ex-governador Ricardo Coutinho, apontado como chefe da organização criminosa que saqueou os cofres públicos no estado. Quando “a casa caiu” para a turma da Calvário a comunicação de João Azevedo começou a trabalhar para encenar uma briga entre João e Ricardo, para limpar a barra de Azevedo. Ora meus senhores, quem foi o grande beneficiado em 2018 com a corrupção da Cruz Vermelha?  Foi o atual governador que ganhou um mandato ilegítimo. Isso pertuba a mente do governador que tenta a todo custo se livrar da “turma da Calvário, e para isso quer jogar a “turma da Calvário” nos braços de alguém.  Por isso essa disseminação de fake news por parte do Governo, dizendo que nossa bancada teria uma reunião com deputados do PT isso é mentira, e se preparem para uma “guerra de fake news” produzida por setores ligados ao Governo para desestabilizar as bases dos dois fortes candidatos da Oposição, Nilvan Ferreira e Pedro Cunha Lima”, comentou o deputado.

ARTICULAÇÃO DE BOLSONARISTAS PARA APROVAR CONTAS DE RICARDO NA AL É FAKE NEWS – O deputado Cabo Gilberto lamentou o jogo perigoso do Governo que estaria utilizando até funcionários do Governo para disseminar tamanha mentira. “Chamo a atenção da população que o “modus operandi” é o mesmo nas eleições de 2018 em que atacaram a imagem e a reputação de adversários. Estão fazendo a mesma coisa, e pior, utilizando servidores do estado, para disseminar mentiras e fake news para confundir a população. Imagina se cabe na cabeça de alguém que nossa bancada iria votar favorável as contas do ex-governador. Muito pelo contrário, já adianto que meu voto será pela reprovação. Será um grande momento para gente saber como votará a bancada do Governo”, questionou o parlamentar.

O OBJETIVO DA TURMA DA  CALVÁRIO É ATINGIR PRÉ-CANDIDATURAS DE PEDRO E NILVAN – “Eu não tenho duvidas de que o grande objetivo desse gabinete da fake news, instalado dentro da Granja Santana do Governo do Estado, não é outra coisa, senão atingir as pré-candidaturas de Pedro Cunha Lima(PSDB) e de NIlvan Ferreira(PTB), que estão acrescendo a cada dia. A Granja Santana , que foi visitada pela Polícia Federal, onde segundo os delatores da Operação Calvário, haviam caixas de dinheiro da propina da Cruz Vermelha. Lembrem-se que os governistas diziam que a eleição seria por W x O, e que a oposição levaria uma surra de votos, e de repente surgiram duas  pré-candidaturas fortes como a de Pedro e  Nilvan, e o Governo ainda perdendo seus aliados, como ocorreu com Veneziano, Ligia Feliciano, e ainda vai perder mais, guardem.”, comentou o deputado Cabo Gilberto.

blog do Marcelo José

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *